File server: importância, modelos e aplicações da solução nas empresas

Tempo de leitura: 10 minutos

Sem tempo para ler? Ouça este post ou baixe para ouvir mais tarde

Nas suas operações de trabalho, toda empresa gera dados que precisam ser centralizados e armazenados de forma segura. Para cumprir esse papel, o file server reúne os arquivos criados, editados e excluídos pelos colaboradores todos os dias. A solução, também chamada simplesmente de “servidor de arquivos”, foi elevada a um novo nível com o modelo de cloud computing

Mas afinal, como a tecnologia funciona na prática? Qual a diferença entre o file server local e aquele que é baseado na nuvem? Quais são as vantagens de se optar por um ou outro caminho? 

Acompanhe a leitura para saber mais sobre essa solução indispensável nos negócios e tirar suas dúvidas sobre o assunto! 

Investigando o papel da solução: o que é file server?

O file server ou servidor de arquivos nada mais é do que a máquina central que armazena os arquivos da empresa. Em outras palavras, trata-se de uma aplicação em computador ou servidor para armazenar documentos, pastas e demais dados corporativos, que ficam disponíveis para o acesso dos colaboradores da organização. 

Na prática, a solução é baseada em sistemas operacionais como Windows ou Linux, contendo hardwares e softwares que compartilham todos os tipos de arquivos importantes para as rotinas de trabalho do negócio (a exemplo de planilhas, documentos de texto, vídeos e imagens). Essas informações, vale lembrar, ficam acessíveis para outros dispositivos conectados à mesma rede. 

Quais são os objetivos do servidor? 

Como conferimos, a principal função do file server é possibilitar o acesso de múltiplos usuários aos arquivos armazenados, além de prover espaço disponível para todo o repositório de arquivos. 

É importante destacar, ainda, uma outra aplicação vital do servidor: o backup de dados. Ação indispensável para a proteção de todas as organizações inseridas na era digital, a criação de cópias de segurança das informações pode se beneficiar muito de um sistema de armazenamento em rede (NAS) no file server.

De fato, o uso do NAS para armazenar as cópias de backup pode ser uma estratégia vantajosa quando há necessidade de gerenciar o espaço disponível, expandir a capacidade conforme a demanda e alocar os recursos por grupos de usuários via controles individuais.

Quais são as vantagens de contar com um file server? 

  • Facilidade no compartilhamento de informações, aumentando a produtividade dos colaboradores;
  • Organização simplificada de todo o inventário de arquivos;
  • Colaboração no uso dos arquivos, sem conflitos de versão dos dados;  
  • Transparência no gerenciamento. 

Confira também ? Servidor de rede: uma escolha importante para o desempenho do negócio 

File server local x File server em nuvem: entenda as diferenças entre os modelos

file server
Créditos: imgix on Unsplash 

Não há dúvidas: as facilidades da computação em nuvem já fizeram com que grande parte das organizações migrasse para um servidor cloud. Antes de analisar esses benefícios, no entanto, vale a pena nos determos no funcionamento do file server físico local, explorando as diferenças entre os dois modelos. Acompanhe conosco: 

File server de rede local: como funciona? 

Ainda muito utilizados atualmente, os servidores ou file servers físicos em redes locais centralizam todos os dados do negócio e fornecem acesso aos arquivos somente para os usuários que estiverem presencialmente nos computadores da empresa. 

Nesse sentido, os dispositivos precisam estar conectados via cabos de rede ao computador central – funcionários que estiverem fora da organização não conseguem acessar as informações. 

Benefícios e desvantagens 

Como pontos positivos, vale dizer que o file server físico permite conexão direta no local, o que possibilita baixa latência da rede (rapidez na transmissão das informações). O mesmo equipamento também pode ser utilizado como servidor proxy. Caso a organização conte com poucos acessos simultâneos, um computador básico pode fazer o papel do servidor. 

Entretanto, os investimentos nesse caso são altos: além dos custos com licenças e equipamentos (CAPEX), há o gastos com manutenção especializada, energia elétrica para funcionamento 24hs e o próprio espaço físico. Caso seja preciso ampliar a capacidade de armazenamento, a compra de novos servidores será necessária. 

Há, ainda, a questão da vulnerabilidade da infraestrutura. Além de ficarem sujeitos a acidentes naturais, roubos e sabotagens, os equipamentos também são expostos a diversos tipos de ciberataques. Por fim, a restauração de arquivos do file server local é um processo lento e complexo. 

File server na nuvem: como funciona? 

file server
Créditos: creativeart

Trazendo mais competitividade, operações modernizadas e produtividade para o time, o servidor em nuvem desempenha um papel definitivo para as empresas que apostam no modelo home office. 

Sem negligenciar a segurança, o file server em cloud habilita o acesso dos colaboradores aos arquivos a qualquer momento e de onde estiverem, desde que seus dispositivos estejam conectados à internet. 

Nesse sentido, a nuvem possibilita acessar, colaborar e compartilhar dados de forma remota, facilita o gerenciamento e flexibiliza a capacidade de armazenamento, que é disponibilizada em modelo on demand

Benefícios e desvantagens 

Alinhada às necessidades dos nossos tempos hiperconectados, o file server na nuvem conta com uma série de vantagens valiosas. Para começar, os investimentos são baixos: elimina-se os custos com infraestrutura local e paga-se apenas pelos recursos utilizados na cloud

O servidor na nuvem também acompanha as necessidades da empresa com facilidade: sempre que preciso, é possível ampliar ou reduzir o espaço de armazenamento sob demanda, com um investimento proporcional ao que foi contratado. 

Além disso, trata-se de uma solução em conformidade com a LGPD, oferecendo recursos de segurança como criptografia, gerenciamento de acessos e backup automático. Tome nota de outros benefícios: 

  • acessibilidade para computadores, tablets e smartphones de forma remota;
  • segurança no compartilhamento de arquivos;
  • gestão simplificada e sem a necessidade de manutenção técnica; 
  • aquisição de licenças a baixos custos; 
  • restauração simples e rápida de arquivos; 
  • investimento de OPEX, ou seja, sem a aquisição de equipamentos que sofrem grande depreciação. 

Por sua vez, os pontos negativos do file server cloud incluem a necessidade de conexão à internet para ter acesso ao servidor, as flutuações de câmbio (uma vez que várias licenças são negociadas em dólar) e o baixo gerenciamento direto do file server (no caso da nuvem, o acesso ao “Admin/Root” é restrito). 

Conclusão 

Local ou cloud, o file server é uma solução indispensável para os processos de trabalho de negócios de todos os portes. Na prática, a realidade e as necessidades de cada empresa vão guiar o melhor modelo de implantação do servidor, com a possibilidade de uma abordagem híbrida que combine infraestrutura física e de nuvem para um desempenho de qualidade do ambiente de TI. 

👉 Conheça nossos serviços e conte com o apoio dos especialistas da Microservice nessa etapa! 

Nosso objetivo é proporcionar a solução mais eficaz para as demandas de nossos clientes, garantindo o uso das melhores tecnologias para a conquista de resultados expressivos e sustentáveis.

Newsletter

cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos no seu e-mail