Case de sucesso | Ceramfix rumo à adequação total à LGPD com solução Microservice

Fundada no ano de 1993, a Ceramfix é uma empresa especializada na fabricação de produtos para a construção civil, como argamassas, rejuntes, produtos especiais e impermeabilizantes em conformidade com o sistema de gestão ISO 9001:2015. Com nove unidades operacionais no Brasil e uma no Paraguai a Ceramfix tem sua matriz sediada em Gaspar, Santa Catarina.

O problema

A Ceramfix conta com uma equipe de TI enxuta responsável por atender a todos os usuários de TI e às necessidades tecnológicas da empresa. Com o início do vigor e das sanções da LGPD, a empresa entendeu a necessidade de estar em compliance com a lei e evitar invasões e perda de dados. No entanto, embora já compreendessem que era necessário fazer adequações, não sabiam por onde começar propriamente.

Além disso, por não saber em que etapa se encontravam, as ações necessárias para a adequação e quem deveria ser o responsável por elas, as atividades acabavam sendo direcionadas para a TI, o que os sobrecarregava e não resultava no necessário.

Outro aspecto importante era a heterogeneidade relativa às boas práticas de tratamento de dados entre os setores da empresa: era necessário que os setores se unissem em prol da adequação à LGPD, que os colaboradores entendessem suas responsabilidades como agentes de tratamento de dados e que o conhecimento sobre a proteção de dados fosse nivelado.

A solução

Na missão de solucionar estes impasses, Daivid Thomaz, Gerente de TI da Ceramfix, foi o responsável por buscar soluções de apoio à adequação à LGPD no mercado:

Decidi fechar com a Microservice porque já trabalhamos juntos há muitos anos. Já tínhamos confiança nas soluções oferecidas até então e apostamos neles para nos apoiarem na adequação à Lei Geral de Proteção de dados.

A solução escolhida pela Ceramfix foi a Implementação da Adequação à LGPD da Microservice: São 24 meses em que a Microservice analisa o cenário da empresa, suas práticas e estrutura, cria um plano de ação por meio de seus especialistas em Segurança, Direito Digital e LGPD, e após apresentar para o cliente, auxilia ativamente os responsáveis internos por meio de planos de ação, orientando sobre as adequações necessárias e resultados conquistados, até a total adequação à lei.

Os resultados

Após a primeira fase da Implementação da Adequação à LGPD da Microservice, que consiste em três meses de consultoria, foi identificado que a Ceramfix já possuía certa maturidade em cultura de segurança e proteção de dados, o que facilitou as atividades seguintes do plano de ação.

Como principal resultado, Daivid destaca a avaliação específica da etapa de adequação em que a empresa se encontrava, mapeando o que já havia sido feito até então e o que precisava ser estruturado. Essa etapa foi essencial para que os processos necessários começassem a ser organizados e definir os papéis e responsáveis pelas ações.

A partir desta etapa, ocorreu a conscientização sobre a necessidade da participação de todos os setores nas ações de adequação à LGPD como protagonistas, promovendo um ambiente de proteção de dados e respeito às informações das pessoas e empresas envolvidas nas operações da Ceramfix, promovendo além da segurança, mais credibilidade e transparência para clientes e stakeholders. Hoje entende-se que a adequação à LGPD é responsabilidade de todos os setores na empresa, e não somente da TI ou do Jurídico.

Além disso, como a Ceramfix já executava estratégias de proteção de dados, com a orientação dos especialistas em Segurança da Microservice não foi necessário fazer altos investimentos em melhorias de estrutura e tecnologia.

Sobre a primeira etapa do projeto, Daivid destaca:

A primeira fase da solução de adequação à LGPD da Microservice foi essencial para a Ceramfix porque substituímos a confusão de ações descoordenadas pela clareza de entender o que temos feito até agora e o que vamos precisar executar, dentro dos prazos estipulados.

Outro aspecto que Daivid destaca é a atuação próxima do Gerente de Projetos com os envolvidos na adequação. Ele é o responsável por garantir que as ações aconteçam sempre no prazo, dentro do esperado, que as reuniões periódicas sejam produtivas e que o projeto caminhe de forma prática e eficaz.

Para os próximos 21 meses de projeto, a Ceramfix espera que as ações conjuntas com a Microservice ajudem a fomentar uma cultura de privacidade de dados na empresa, para que todos os agentes internos de tratamento de dados vivam essa dinâmica de pensamento crítico de compartilhamento de dados de terceiros, que lembrem que os dados representam pessoas físicas e que precisam ser respeitadas, bem como a adequação 100% à Lei Geral de Proteção de Dados.

Nosso objetivo é proporcionar a solução mais eficaz para as demandas de nossos clientes, garantindo o uso das melhores tecnologias para a conquista de resultados expressivos e sustentáveis.

Newsletter

cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos no seu e-mail