O que é análise de vulnerabilidade e qual sua importância?

Tempo de leitura: 9 minutos

Sem tempo para ler? Ouça este post ou baixe para ouvir mais tarde!

Com o aumento dos ataques cibernéticos, a segurança da informação deve ser colocada como prioridade pelos gestores de Tecnologia da Informação (TI). Diante dessa necessidade, a análise de vulnerabilidade se tornou uma prática de grande importância para a cibersegurança das empresas.

Créditos: Rawpixel 

Neste artigo, vamos te ajudar a entender melhor o que é análise de vulnerabilidade, qual sua importância para a segurança dos dados e quais são os passos necessários para colocá-la em prática. Acompanhe!

O que é análise de vulnerabilidade?

A análise de vulnerabilidades pode ser definida como o processo de avaliação e identificação de falhas e potenciais ameaças à segurança de uma infraestrutura tecnológica. Ou seja, são brechas na segurança que podem facilitar o ataque de cibercriminosos.

Ela permite que a empresa conheça os pontos fracos da sua cibersecurity, possibilitando adotar medidas mais eficazes para a correção dos problemas. Além disso, a análise de vulnerabilidade possibilita antecipar a identificação e correção de fragilidades para evitar possíveis ataques cibernéticos que comprometam a segurança do ambiente de TI.

Quais as possíveis vulnerabilidades na sua empresa?

As vulnerabilidades podem estar presentes em diversos processos e ativos tecnológicos de uma empresa, como dentro de uma rede de computadores, implementação mal realizada, controles internos de um sistema, senhas ineficientes, dados sensíveis sem políticas de segurança, auditoria fraca, dentre outros.

Enfim, as vulnerabilidades apresentam-se de diferentes formas de acordo com o uso da tecnologia em cada empresa. A falta de um monitoramento contínuo e um check-up completo da sua infraestrutura digital podem criar vulnerabilidades imperceptíveis para o seu negócio, mas que favorecem a ação de ataques cibernéticos.

Por isso, a análise é de grande importância pra evitar qualquer possível brecha na segurança.

Qual sua importância para a segurança da informação?

A análise de vulnerabilidade possui um papel essencial para reduzir os impactos de falhas na segurança da informação. Por ser uma prática de gestão proativa, sua importância está justamente na antecipação da correção de possíveis falhas que comprometam a cibersegurança da empresa.

Contudo, a análise não possui somente caráter preventivo, uma vez que ela é fundamental para garantir a melhoria contínua da infraestrutura de TI. Como os dados se tornam ativos cada vez mais valiosos, a segurança proporcionada por meio da análise de vulnerabilidade permite reduzir e, principalmente, eliminar os riscos de ataques cibernéticos.

Tudo isso resulta em uma série de benefícios para a segurança da informação. Dentre os principais, podemos citar:

  • Reduzir prejuízos financeiros e de reputação da marca;
  • Garantir maior proteção aos ativos empresariais;
  • Aumentar a disponibilidade do negócio;
  • Otimizar investimentos em infraestrutura;
  • Aumentar a conformidade com a LGPD;
  • Possibilitar o alinhamento às normas de compliance;
  • Acompanhar a evolução da segurança da informação;
  • Melhorar o desempenho e funcionalidade de redes, sistemas, servidores e programas.

👉 Confira também o e-book: Cuidados com a segurança da Informação no Home Office

Quais as etapas da análise de vulnerabilidade?

Como novas tecnologias estão surgindo o tempo todo – tanto para trazer benefícios como malefícios – a análise de vulnerabilidade deve ser realizada com frequência, visando identificar as fragilidades existentes e efetuar as correções necessárias.

Para que seja realizada de maneira estratégica e eficaz, a análise é dividida em algumas etapas essenciais. Vamos conhecê-las?

Avaliação de risco

Em um primeiro momento, é preciso identificar todos os ativos que compõem a infraestrutura de TI, como servidores, softwares, dispositivos móveis, estações de trabalho, etc. Ao realizar esse mapeamento, fica muito mais fácil visualizar as atividades críticas que merecem atenção nas etapas seguintes.

Aqui, é importante entender o funcionamento e a estrutura do negócio, já que cada negócio possui seu contexto, prioridades e particularidades. Contar com o auxílio de membros de todas as equipes da empresa é de grande ajuda para entender as infraestruturas e os processos fundamentais daquele negócio.

Após esse processo, recomenda-se classificar os tipos de informação de acordo com uma escala de 1 a 5.

  1. Informações públicas sobre a organização;
  2. Dados internos não confidenciais;
  3. Informações sensíveis (planos de negócios, por exemplo);
  4. Dados disponíveis somente para determinados funcionários;
  5. Informações confidenciais.

Avaliação de vulnerabilidades

Com as informações da avaliação de risco em mãos, a próxima etapa é realizar a avaliação de vulnerabilidades. A partir das ameaças relacionadas, é possível avaliar as vulnerabilidades a partir do STRIDE, um método bastante conhecido para categorizar as ameaças. Entenda melhor abaixo:

  • S (Spoofing of identity): roubo de identidade ou falsificação;
  • T (Tampering with data): violação ou adulteração de dados;
  • R (Repudiation of transaction): repúdio de transação;
  • I (Information disclosure): divulgação não autorizada de informação;
  • D (Denial of service): ataques de negação de serviço;
  • E (Elevation of privilege): elevação de privilégio.

Tratamento do risco

Após as etapas anteriores, você saberá onde estão as maiores brechas e ameaças à segurança da informação do seu negócio. Agora, é o momento de partir para a última etapa da análise de vulnerabilidade: o tratamento de risco.

O ideal é sempre começar priorizando os ativos da infraestrutura de TI que estão sob maior ameaça de ataque. Além disso, conhecer as ameaças permite ter um melhor entendimento sobre quais ferramentas são mais eficazes para a correção dos problemas.

Por fim, é válido realizar testes de invasão, que são capazes de identificar qualquer falha que possa não ter sido encontrada durante as outras etapas do processo.

Como a Microservice pode ajudar você!

Como a análise de vulnerabilidade é uma prática que exige amplo conhecimento e muita cautela em sua realização, é importante contar com ajuda especializada. A Microservice conta com uma equipe altamente qualificada e oferece uma solução desenvolvida para agir de forma preventiva nas organizações, garantindo a cibersegurança e minimizando perdas e possíveis ataques.

👉 Fale com um especialista Microservice e saiba mais sobre a solução que pode revolucionar o seu modelo de negócio!

Nosso objetivo é proporcionar a solução mais eficaz para as demandas de nossos clientes, garantindo o uso das melhores tecnologias para a conquista de resultados expressivos e sustentáveis.

Newsletter

cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos no seu e-mail