Banco de Dados para Investimentos

Como o gerenciamento de banco de dados pode ajudar você a definir os investimentos adequados

898 319 Microservice

Fazer os investimentos certos na infraestrutura do banco de dados e garantir a melhor performance da ferramenta é um desafio para os gestores de TI. Existem muitos elementos envolvidos e não é fácil definir em quais itens é mais necessário aplicar o dinheiro naquele momento.

Para que as decisões de investimentos sejam feitas da forma mais adequada possível, um trabalho importante é  o gerenciamento de banco de dados, que pode contribuir para avaliar o funcionamento da solução e mostrar onde se torna prioritário investir para que a performance seja sempre a mais eficiente.

O papel do gerenciamento

O banco de dados armazena as informações das mais diversas aplicações de informática utilizadas nas empresas, como sistemas de relacionamento com clientes, de recursos humanos, gestão empresarial ou e-commerce, entre outras. O papel da gestão do banco de dados é fazer com que essas informações ali armazenadas estejam sempre disponíveis para consulta, no instante em que são acessadas, no menor tempo e com a maior velocidade possíveis.

A gestão do banco de dados envolve uma série de processos que incluem recursos para garantir a segurança da ferramenta, o retorno rápido dela após um desastre e também avaliações relativas à capacidade de armazenamento e processamento. Com a gestão de banco de dados, as empresas conseguem ter uma visão mais clara de em quais elementos da infraestrutura é primordial investir e se é necessário ter aquele custo naquele momento.

Onde as empresas precisam investir no banco de dados:

1- Armazenamento

Quando se fala em armazenamento, existem duas grandezas importantes: a capacidade ou quantidade de espaço (medidas em giga ou tera bytes) e a velocidade de armazenamento (relacionadas a discos SSD).

A gestão analisa, por exemplo, quanto tempo vai demorar para encher o sistema de armazenamento, ou quanto de armazenamento vai precisar ter daqui um ano, ou daqui seis meses. Também pode avaliar se o sistema de discos está bastante lento e requer um mais rápido.

O principal é que a gestão avalia se aquele aumento de capacidade ou aumento de velocidade é realmente fundamental, o que se traduz em investimento imediato. Ou se é possível usar algum recurso de menor custo antes, como uma alteração na configuração, alguma melhoria no banco de dados, que mantém a performance em um patamar aceitável e posterga a necessidade de investimento.

2- Processamento

A gestão também pode ajudar a verificar a urgência em investimentos em quantidade de processadores. Dependendo da complexidade das consultas que são realizadas ao banco de dados, e do tamanho dos dados, isso vai exigir uma maior capacidade de processamento do servidor.

Este tipo de investimento deve ser bastante criterioso, já que quando se aumenta a quantidade de processadores num banco de dados, consequentemente, é preciso também aumentar a quantidade de licenças. Então, o valor a ser considerado não é mais somente do hardware em si, o processador, mas também do licenciamento do software, que envolve custos bastante variáveis, onde se pode falar de milhares a milhões de reais. Ou seja, uma decisão errada sobre a infraestrutura do banco de dados pode gerar um custo bastante excessivo e, muitas vezes, até inviabilizar um negócio.

3- Memória

O investimento em memória pode ser considerado o de menor impacto. No entanto, é preciso ter cuidado, já que ele só não é tão caro até chegar a um determinado patamar. Dependendo do aumento de memória, torna-se necessária também uma mudança de licença do servidor, onde entra novamente a questão da grande variação de valores, que podem gerar um custo exagerado para a empresa.

4 – Licenciamentos

Além dos investimentos em hardware (armazenamento, processamento e memória), há a parte de licenciamento, onde a gestão pode indicar se é necessária uma edição mais avançada do banco de dados, que traz mais recursos e entrega mais performance.

A gestão pode ajudar a decidir se é preciso avançar no licenciamento, ou se é possível utilizar outros recursos antes de partir para aqueles mais avançados, que vão requerer investimentos em licenciamentos.

5 – Equipe

Ao optar pela gestão de banco de dados com uma equipe externa especializada, a empresa consegue reduzir a necessidade de investimentos em pessoal em seu próprio time de TI. Com isso, é eliminado o gasto com o custo fixo de um profissional especializado em banco de dados dentro da empresa.

Entendeu como uma gestão do banco de dados pode lhe ajudar a escolher melhor seus investimentos na infraestrutura desta solução e contribuir para evitar custos desnecessários? Quer saber mais informações? Fale com nossos especialistas.

SP (11) 4063-8108 | RJ (21) 4063-3343 | MG (31) 4063-7161 | PR (41) 4063-7161 | SC (47) 3322-2343 | RS (51) 4063-7161 | PE (81) 4062-9072