Como otimizar custos com licenciamento de software e hardware

1024 356 Microservice

Em momentos em que se precisa reduzir gastos e apertar os cintos, muitas empresas buscam na tecnologia uma forma de otimizar os custos operacionais. Nesse sentido, listamos algumas estratégias que podem ser importantes aliadas, facilitando a redução de custos com licenciamento sem que a produtividade de cada equipe seja afetada.

O start para qualquer tipo de gestão tecnológica e de infraestrutura envolvendo hardware e software começa antes mesmo de sua implementação. Ela tem início com um planejamento:

  • Definindo as melhores soluções;
  • Estimativa de custos;
  • Alternativas flexíveis para adequar o que a empresa precisa ao que ela tem disponível para investimento.

Planejamento de infraestrutura otimizada

Muitas vezes manter a infraestrutura de hardware legada on premises pode não ser a melhor alternativa quando se necessita atualizar ou adquirir o licenciamento de um novo software. É preciso estar atento para que o hardware legado não inviabilize os custos para novos softwares, por exemplo.

O investimento em TI pode ser elevado, pois ao adquirir tecnologia de ponta, a empresa também investiu por anos em pesquisa e desenvolvimento. Diante disso, fazer um dimensionamento correto leva a reduzir os investimentos tanto na área de hardware como software. Nem sempre a infraestrutura de TI  ideal para a empresa é utilizar equipamentos de última geração, e sim, adequar o investimento ao perfil de cada área antes de decidir como a sua infraestrutura será montada.

Nesse sentido, listo algumas instruções:

  • Busque otimizar ao máximo a configuração de cada equipamento;
  • Estabeleça uma rotina de manutenções preventivas;
  • Fique de olho na performance de cada equipamento, que deve ser ampliada com o decorrer do tempo.

Diminua a necessidade de investimentos ao optar pela Computação em Nuvem

Sistemas legados ou adquiridos no modelo on premises, como comentado anteriormente, têm a necessidade de instalação de um software, sistema ou aplicativo nos servidores ou máquinas da empresa, gerando despesas adicionais com sua atualização, migração para novas versões ou contratação de recursos para melhorar ou manter sua performance ao longo do tempo. No modelo tradicional de computação on premises havia uma tendência a contratar licenças de software, sistemas operacionais e servidores mais potentes que o necessário para prevenir possíveis demandas emergenciais.

No modelo de nuvem, esses recursos que antes ficavam ociosos e muitas vezes gerando custos desnecessários passam a ser reduzidos sempre que não houver necessidade. Confira:

  • O provedor dos serviços se responsabiliza por disponibilizar novas funcionalidades;
  • Manter o ambiente atualizado e seguro;
  • Adicionar e remover licenças ou funcionalidades sempre que for necessário;
  • Você paga apenas pelo tempo em que um recurso está ativo;

Licenciamento e suporte adequado

O licenciamento de software é um dos principais custos do setor de TI, por isso devemos avaliar continuamente as suas licenças, eliminando as que não são utilizadas e buscando novas formas de adquirir softwares e sistemas. Para que isso seja feito, a empresa deve auditar os seus softwares internos, identificando quais não são mais utilizados e quais podem ter o custo de manutenção ou suporte reduzidos.

No caso do licenciamento Microsoft, esse plano segue as seguintes etapas:

  • Levantamento do seu inventário;
  • Quais aquisições serão necessárias;
  • Quais serviços são indispensáveis ou softwares que precisam estar disponíveis para um número maior de usuários — esse é o tipo de questionamento que guiará a sua redução de custos com licenças.

Para softwares, uma boa alternativa é a adoção do SaaS (sigla para Software as a Service, ou software como serviço, em português). O SaaS traz flexibilidade para que as empresas se mantenham eficientes e, ao mesmo tempo, reduzam custos em TI, pois normalmente paga-se apenas pelo que usar. Você também economiza porque o serviço SaaS escala verticalmente e horizontalmente de acordo com o nível de uso, tendo a licença adequada ao uso do perfil de cada equipe, além das ferramentas estarem disponíveis na web, o que dá mobilidade operacional para o negócio principalmente em  tempos de home offfice e a capacidade de atender ao público em qualquer local.

Além disso, todos os usuários terão acesso à versão mais recente da ferramenta, o que diminui o número de problemas causados por falhas operacionais.

Conte com uma empresa provedora de soluções de TI especializada

Conte com uma empresa provedora de soluções de tecnologia da informação especializada e de confiança, que te possibilite ter especialistas de várias áreas, te auxiliando a extrair o máximo de cada tecnologia. Essa empresa deve contar com um com time de profissionais qualificados e certificados pelos fabricantes, te orientando quais software e hardwares serão mais eficientes para o seu negócio, gerando assim otimização de custos.

Uma equipe especializada costuma fazer um atendimento proativo, 24×7 e 365 dias por ano, com operação monitorada para oferecer alternativas antes que os problemas aconteçam, e com isso, evitar prejuízos e gastos desnecessários.

Concluindo, é seguindo esses passos que a TI passa a se tornar um departamento estratégico dentro da empresa, gerando soluções para economia nos diversos setores da organização.

 

Vando Dal Bello

Product Manager na Microservice

MATRIZ - BLUMENAU / SC (47) 3322-2343   |  DEMAIS LOCALIDADES:   SP (11) 4063-8108 | RJ (21) 4063-3343 MG (31) 4063-7161 PR (41) 4063-7161 RS (51) 4063-7161 PE (81) 4062-9072