Tipos de cloud: entenda os modelos SaaS, PaaS e IaaS

Tempo de leitura: 14 minutos

Sem tempo para ler? Ouça este post ou baixe para ouvir mais tarde

Não é novidade que a computação em nuvem já tem um lugar de destaque nas empresas, além de um papel definitivo nas inovações que acompanhamos atualmente. Passando pela gestão das rotinas de trabalho até a cibersegurança, a nuvem é considerada essencial para a transformação digital no mundo corporativo. Mas você sabe identificar os diferentes tipos de cloud

Embora as siglas SaaS, IaaS e Paas sejam conhecidas por muitos profissionais, o assunto ainda gera dúvidas frequentes, mesmo para quem atua em TI. Essa classificação, que diz respeito aos modelos de serviço na nuvem, representa formatos complementares com vantagens e direcionamentos específicos. 

A seguir, entenda mais sobre cada um deles e esclareça seus questionamentos sobre o tema! 

SaaS, PaaS e IaaS: desvendando os tipos de cloud

tipos de cloud
Créditos: vectorpouch

Basicamente, os tipos de nuvem descrevem as diferentes categorias de serviço oferecidas. Nesse sentido, SaaS (Software como Serviço), PaaS (Plataforma como Serviço) e IaaS (Infraestrutura como Serviço) atendem às empresas de modos distintos. Vale lembrar que as principais soluções do segmento são fornecidas por gigantes como Google, Microsoft e Amazon

Vamos às definições! 

SaaS (Software como Serviço) 

Do inglês software as a service, o SaaS é o modelo mais conhecido e aplicado pelas empresas nas rotinas de trabalho. Como o próprio nome indica, trata-se de um serviço de software no qual o acesso a um sistema baseado em cloud é oferecido em um modelo de assinatura pelo fornecedor. Dessa forma, não há a necessidade de instalação dos aplicativos nos dispositivos locais. 

Na prática, as aplicações são hospedadas em uma rede de nuvem remota que é acessada pela internet ou por meio de uma API (Interface de Programação de Aplicações). Através do plano de assinatura contratado, os negócios utilizam os programas mais pertinentes para as suas operações. 

Por esse motivo, o SaaS é muito interessante para aplicativos específicos, tais como CRMs (sistemas de gestão de relacionamento com o cliente) e ERPs (sistemas integrados de gestão empresarial). O Office 365, da Microsoft, é outro exemplo de destaque desse tipo de cloud

Vale a pena destacar que as vantagens do SaaS não se restringem às organizações, mas também se estendem aos usuários finais. O Google Docs, o Dropbox e o próprio Gmail são exemplos de programas que oferecem recursos do modelo. 

Leia também ? Dicas para controlar custos em cloud computing 

SaaS: principais vantagens e recursos 

  • Oferta de softwares e aplicativos via modelo de assinatura;
  • Segurança dos dados na nuvem, uma vez que as informações não ficam vulneráveis a falhas de equipamento; 
  • Escalabilidade de recursos, permitindo ampliá-los de acordo com as necessidades das empresas;
  • Acessibilidade das aplicações a qualquer horário e de qualquer local, exigindo somente um dispositivo conectado à Internet; 
  • Não há necessidade de instalação, gerenciamento ou atualização dos programas por parte dos negócios, tendo em vista que os provedores de SaaS se responsabilizam por essas etapas.

PaaS (Plataforma como Serviço) 

Entre os tipos de cloud, o PaaS (platform as a service ou plataforma como serviço) se destaca por ser uma oferta de computação que permite criar, hospedar e gerir aplicativos conforme as demandas da empresa

Nesse cenário, o PaaS é interessante porque habilita as empresas a criarem recursos personalizados – tudo a partir de uma plataforma cloud com um ambiente completo de desenvolvimento. A equipe, portanto, pode apostar na criação, modificação e otimização de aplicações e softwares na infraestrutura na nuvem.

É interessante notar que o modelo disponibiliza recursos de armazenamento e computação, além das opções de customização e testes dos aplicativos criados. 

PaaS: principais vantagens e recursos 

  • Facilidade de colaboração no trabalho em equipe, mesmo que de forma remota;
  • O gerenciamento de backups, segurança,  software do servidor e sistemas operacionais fica a cargo do provedor de PaaS; 
  • As empresas podem focar somente no desenvolvimento das suas aplicações, sem preocupações com infraestrutura e seus altos custos; 
  • Oferta de plataforma completa com recursos para desenvolver, testar e hospedar aplicativos em um único ambiente cloud

IaaS (Infraestrutura como Serviço)

Pode-se dizer que a IaaS (infrasctructure as a service ou infraestrutura como serviço) é o mais simples dos três tipos de cloud. Isso acontece porque o funcionamento do modelo é praticamente o mesmo nos diferentes provedores de nuvem. 

Aqui, o escopo contratado pela empresa é a capacidade de hardware, compreendendo processamento, memória, armazenamento e outros componentes – ou seja, a infraestrutura na nuvem em si. 

A depender do fornecedor escolhido pelo negócio, o sistema de cobrança pode ser baseado no número de servidores em uso, no volume de dados armazenados e no tráfego de informações necessário, entre outros elementos. Como acontece com as aplicações em cloud, o IaaS normalmente funciona no esquema de pagamento sob demanda, no qual se arca somente com os recursos utilizados. 

Vale ressaltar que o modelo tem a grande vantagem de prover uma infraestrutura de TI escalável e automatizada, permitindo alocar recursos de forma inteligente ao invés de investir em licenças de servidores ou softwares. 

IaaS: principais vantagens e recursos 

  • Infraestrutura escalável e flexível conforme as necessidades de armazenamento e processamento da empresa;
  • Não há necessidade de aquisição de hardware;
  • Redução de custos com o modelo de pagamento on demand da infraestrutura;
  • Com o armazenamento em cloud, os dados deixam de estar sujeitos a falhas de equipamentos; 
  • Possibilidade de visualização global das tarefas administrativas, economizando tempo e esforços do time. 

Quais são as diferenças centrais entre os três modelos? 

Para simplificar e resumir o entendimento do tema, é importante reforçar que a principal diferença entre os tipos de cloud está na natureza do serviço oferecido pelos fornecedores

Nesse contexto, o foco do SaaS é oferecer o uso de softwares e aplicativos via web, em formato de assinatura e acesso por internet/APIs dos fabricantes. 

Por sua vez, o modelo IaaS consiste no acesso pago a recursos computacionais na nuvem, a exemplo de armazenamento, rede, servidores e outras ferramentas. Dessa forma, é possível obter uma infraestrutura flexível sem a necessidade de altos investimentos em hardware. 

Já a categoria de serviços PaaS fornece uma plataforma em cloud que permite criar e modificar aplicações e softwares personalizados. Aqui, a infraestrutura na nuvem é fornecida pelo provedor, reduzindo os custos com desenvolvimento.

Quais são as indicações dos diferentes tipos de cloud?  

 

  • SaaS: o modelo é especialmente vantajoso para empresas de pequeno porte que não podem arcar com a aquisição de licenças de softwares, além de beneficiar aquelas que demandam acesso remoto aos aplicativos. O SaaS também é indicado para trabalhos de curto prazo que exigem programas específicos. 

 

  • PaaS: a modalidade é interessante para as empresas que contam com uma equipe disponível de desenvolvedores, além de demanda por recursos alinhados às necessidades do negócio. Vale acrescentar que o PaaS não é indicado quando a performance geral do software depende de um determinado hardware ou de aplicações específicas. 

 

  • IaaS: esse modelo é ideal para as empresas de pequeno e médio porte em pleno crescimento, cuja evolução é tão rápida que a infraestrutura física não consegue acertar o passo. O IaaS também é vantajoso para negócios com demandas variáveis, a exemplo dos e-commerces. 

Confira também: 6 vantagens de migrar os dados da sua empresa para cloud, basta dar o play!

Tipos de cloud: outras classificações 

Por fim,  além das categorias abordadas neste artigo, é importante destacar que a cloud também pode ser classificada a partir de outros parâmetros. De fato, os serviços SaaS, PaaS e IaaS podem ser utilizados em diferentes ambientes – trata-se da divisão em nuvem pública, nuvem privada e nuvem híbrida

A nuvem pública é aquela que disponibiliza todo o conteúdo na web, compartilhando-o com diversos usuários. Nesse caso, os recursos da cloud são padronizados, o que torna o modelo mais econômico. 

Mais segura e customizada, a nuvem privada tem as funcionalidades da pública, mas atua diretamente no servidor do negócio. Dessa forma, só há o acesso próprio da empresa, mantendo a privacidade dos documentos corporativos. Como a cloud é projetada para a organização, as funções da mesma podem ser personalizadas conforme demandas específicas. 

Por sua vez, a nuvem híbrida (como o próprio termo indica) reúne características tanto da nuvem pública, quanto da privada. Aqui, de acordo com a decisão estratégica de cada TI, certos recursos serão de uso privado, enquanto outros serão utilizados publicamente. Trata-se de uma boa alternativa para aliar segurança e economia.

Conclusão

Se a necessidade de migrar para a cloud já é uma realidade, os diferentes modelos do serviço abrangem com sucesso os perfis variados de negócios. Como sempre, não há uma fórmula pronta quando o assunto é fazer uma escolha acertada – seja de modalidade ou de fornecedor. 

Como já mencionamos, é possível que o IaaS, por exemplo, seja perfeito para uma determinada empresa e nada vantajoso para outra. 

Nesse sentido, o ideal é considerar o perfil, as necessidades e a realidade de cada organização no momento de analisar os tipos de cloud, buscando alinhamento com os objetivos estratégicos. Inclusive, a mesma “regra” é válida para a escolha entre os ambientes público, privado e híbrido. Mantenha o foco nas particularidades do seu negócio! 

E então, esclareceu suas dúvidas? Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Para receber todas as atualizações do blog diretamente na sua caixa de entrada, faça agora o cadastro na nossa newsletter ao fim da página!  

Nosso objetivo é proporcionar a solução mais eficaz para as demandas de nossos clientes, garantindo o uso das melhores tecnologias para a conquista de resultados expressivos e sustentáveis.

Newsletter

cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos no seu e-mail