O que é VPN: entenda o papel da rede privada virtual nas empresas

Tempo de leitura: 10 minutos

Sem tempo para ler? Ouça este post ou baixe para ouvir mais tarde

 

Embora tenha ganhado a adesão de boa parte das empresas nos últimos tempos, o uso das redes privadas virtuais ainda permanece um enigma para muitos negócios. Por esse motivo – considerando a importância do serviço para a segurança dos dados -, abordar o assunto é fundamental. Você sabe o que é VPN e qual o papel da tecnologia no ambiente corporativo? 

É preciso ter em mente que, todos os dias, as rotinas de trabalho envolvem o tráfego de dados via internet. Desde a troca de e-mails entre os funcionários até o compartilhamento de documentos-chave para a organização, muitas informações corporativas são enviadas e recebidas na web. 

Com isso em mente, é de se imaginar que o meio online oferece riscos de exposição e que é preciso investir em uma barreira adicional para proteger todo esse conteúdo, certo? Nesse cenário, as VPNs ganham destaque como uma ferramenta valiosa para a navegação segura dos profissionais. Saiba mais! 

Afinal, o que é VPN? 

o que e vpn
Créditos: Petter Lagson on Unsplash

Do inglês virtual private network (rede privada virtual), a VPN é uma rede particular que permite criar conexões seguras com outras redes desprotegidas na internet. 

Na prática, ela reforça a segurança para os processos de enviar, receber e compartilhar dados na web. A abordagem é muito utilizada por organizações que precisam se conectar a centros de dados remotos, principalmente quando os colaboradores fazem uso de redes de internet públicas não confiáveis. 

Não por acaso, o recurso se tornou ainda mais relevante com a popularização do modelo home office durante a pandemia de COVID-19. Com as equipes acessando as aplicações empresariais de casa (muitas vezes dos seus próprios dispositivos), as vulnerabilidades – e os ciberataques – se multiplicaram. Todo o cuidado é pouco!  

Confira também ? Investimento em segurança da informação: por onde começar? 

Como funciona?

Para acessar a rede privada virtual da empresa, os usuários informam suas credenciais, que são autenticadas pelas máquinas virtuais ligadas ao tráfego de dados.  

Em geral, essa conexão é baseada em criptografia, um recurso que impede a “leitura” das informações em trânsito. Dessa forma, todas as comunicações entre os funcionários e os servidores se tornam protegidas e privadas. 

Há, ainda, a ocultação do endereço IP do usuário. Com as defesas, é possível evitar que pessoas não autorizadas acessem o computador, impedindo a visualização das informações empresariais. 

Vale acrescentar que o uso das VPNs normalmente acontece através de um software disponibilizado pelos fornecedores do serviço. Para usar a rede na rotina de trabalho, basta que o usuário abra o sistema e faça seu login. Se a conexão for legitimada, as informações estarão disponíveis. 

Explorando os benefícios: por que adotar a VPN no meu negócio? 

Mais segurança aos dados corporativos 

Quando o assunto é o que é VPN e qual é sua importância para os negócios, este sem dúvidas é um dos principais pontos. Afinal de contas, a criptografia e os recursos de proteção das redes privadas virtuais reduzem drasticamente os riscos de falhas e invasões, uma vez que impedem que atores maliciosos tenham acesso à rede corporativa. 

No contexto do trabalho remoto, os benefícios são ainda mais evidentes. Isso porque, para possibilitar que a equipe utilize as aplicações fora do escritório, a empresa tem duas escolhas: tornar todos os serviços disponíveis na web (o que aumenta muito a vulnerabilidade às ameaças cibernéticas) ou implementar a VPN, que evita a exposição dos servidores internos e oferece a mesma proteção que as informações teriam se o funcionário estivesse dentro do negócio. 

Para ressaltar a urgência de garantir esse nível de proteção, aqui vão alguns dados: em 2020, um estudo da Netskope apontou um aumento de 161% nos acessos a aplicativos e sites de alto risco no trabalho remoto. No mesmo ano, a Kaspersky revelou um crescimento de 450% nos ciberataques a desktops remotos na América Latina. Alarmante, não? 

Mobilidade na rotina de trabalho 

Embora traga muitos riscos  associados, não há como negar que o trabalho remoto é uma realidade necessária nos dias de hoje – e uma tendência que já vinha se destacando mesmo no pré-pandemia. 

Nessa perspectiva, além de aumentar a segurança, a VPN facilita a mobilidade dos profissionais, uma vez que permite o uso dos IPs em qualquer local. A criptografia também fica garantida nos diversos pontos de trabalho, mantendo a segurança dentro ou fora do escritório. 

Privacidade no acesso 

A criptografia do endereço IP é outro tópico central em se tratando do que é VPN. Com a rede privada virtual, esse registro fica oculto, protegendo a conexão do rastreamento de sites, aplicativos e outros tipos de serviços online. Isso significa que as informações enviadas e recebidas via web permanecem acessíveis somente para o usuário e o próprio provedor da VPN, o que também evita invasões e ações cibercriminosas sorrateiras. 

Vale notar que uma boa VPN também oculta as atividades de provedores de internet e operadoras móveis. 

Veja também ? O que é cibersegurança: categorias, ameaças e ações de proteção 

VPNs: recursos-chave 

Agora que conferimos o que é VPN e os motivos pelos quais o serviço faz toda a diferença na conexão web, é interessante listar alguns dos principais recursos oferecidos por uma solução de rede privada virtual efetiva e abrangente. Acompanhe: 

  • Autenticação de dois fatores: para dificultar o acesso de pessoas não autorizadas à rede privada, a VPN fortalece a verificação no login com o recurso da autenticação. Aqui, é exigida uma etapa adicional para legitimar as credenciais do usuário (a exemplo de um código enviado para o smartphone, por exemplo); 
  • Criptografia de cookies: a segurança fornecida por uma boa VPN também inclui “apagar os rastros” da navegação, ou seja, proteger informações relacionadas a pesquisas, cookies e histórico de navegação. Desse modo, é possível proteger dados financeiros, pessoais e confidenciais; 
  • Recurso kill switch de VPN: essa ferramenta é uma precaução importante caso a conexão VPN seja repentinamente interrompida. Afinal, com a interrupção da rede privada virtual, a conexão segura também é encerrada. Nessa situação, uma VPN eficiente identifica a brecha e finaliza os programas mais críticos selecionados, prevenindo o comprometimento das informações;
  • Proteção do endereço IP: como já mencionamos, a VPN também criptografa o endereço IP dos usuários, evitando visualizações indesejadas  e rastreios maliciosos durante a navegação na web. 

Conclusão 

Para garantir um bom nível de cibersegurança no negócio, diversas frentes devem ser contempladas – isso porque os hackers também atuam em múltiplas camadas de brechas e vulnerabilidades. 

Nesse cenário, ao lado de recursos como o antivírus corporativo, o firewall e o backup gerenciado, as redes privadas virtuais devem ser uma prioridade da estratégia de proteção, mantendo a privacidade dos dados nos processos de trabalho online. 

E aí, gostou do conteúdo? Esperamos que tenha esclarecido suas dúvidas sobre o que é VPN e o papel da ferramenta nas empresas. Fique de olho no blog para acompanhar nossas atualizações. Até a próxima! 

Nosso objetivo é proporcionar a solução mais eficaz para as demandas de nossos clientes, garantindo o uso das melhores tecnologias para a conquista de resultados expressivos e sustentáveis.

Newsletter

cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos no seu e-mail